Estrada para a quinta da ARCIL alcatroada pela junta de freguesia de Lousã e Vilarinho

A Freguesia de Lousã e Vilarinho procedeu ao alcatroamento da estrada da Quinta do Caimão, em Vilarinho, num total de 600 metros de extensão, melhorando o acesso àquela unidade da Associação de Recuperação de Cidadãos Inadaptados da Lousã (ARCIL).

Trata-se de uma obra totalmente realizada com meios da Junta de Freguesia, financeiros e humanos, que vem cumprir “um anseio antigo da população local e da comunidade ligada à ARCIL, que para além de proporcionar melhor acessibilidade e melhor mobilidade na zona frontal da quinta, permite a circulação segura e confortável de cadeiras de rodas e de pessoas com mobilidade reduzida”, afirma António Marçal, presidente da JFLV.

As obras começaram a 19 de novembro, com o nivelamento da rua, depois com a colocação do material compactante e, por fim, com a massa betuminosa, tratada e cilindrada com as máquinas da freguesia.

A decisão do alcatroamento da obra deve-se às características do terreno, que no inverno passado exigiram a colocação de grandes quantidades de tout venant em muitas zonas deterioradas, levando à solução definitiva de alcatroar a via, que já está aberta ao público. Para além das componentes técnicas, pesou também na decisão do executivo a “importância social e comunitária da melhoria do acesso a uma das unidades da maior associação do concelho”.

Após os estudos técnicos realizados antes da obra, conclui-se que o trânsito que circulará naquela estrada será de veículos ligeiros, ficando interdito o trânsito a pesados de mercadorias e máquinas pesadas, de forma a preservar o pavimento e a manter as condições de circulação em segurança.

Na Quinta do Caimão, a cargo da ARCIL Agro, são produzidos produtos hortícolas, frutos, forragens e criados bovinos, caprinos e aves. A ARCIL garante a qualidade e autosuficiência dos produtos com os quais confecionam as refeições.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.